Home NOTÍCIA DE POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA Projeto de pesquisa estuda a representação de mulheres em propagandas de cerveja

Projeto de pesquisa estuda a representação de mulheres em propagandas de cerveja

Nathálie Debus Borges, acadêmica do curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Pampa, UNIPAMPA, campus Itaqui. E-mail: [email protected]

Na última década, os anúncios publicitários de cervejas brasileiras têm passado por uma tentativa de transformação dos elementos que o compõem (as imagens visuais e os textos). Afastando-se de jargões com slogans cheios de trocadilhos contendo conotação sexual e a associação entre mulheres consideradas “símbolos sexuais” pela mídia.

Até por volta de 2015, havia conteúdos que poderiam ser considerados impróprios nas campanhas publicitárias, e muitas delas foram barradas pelo Conselho Nacional de Autorregulação publicitária (CONAR) e retiradas de circulação. Independente da marca quase sempre se seguia um mesmo padrão: uma mulher considerada atraente quer serve cerveja a homens.

Após o engajamento nas redes sociais e críticas vindas principalmente de vertentes do movimento feminista e algumas de políticas públicas; foram adotadas leis proibindo a hipersexualização de mulheres nas propagandas. Algumas marcas bem conhecidas começaram a rever seus discursos, e algumas ações foram tomadas, como a marca com o slogan “desce redondo” que causou polêmica e foi acusada de apologia ao estupro após usar o slogan “deixei o não em casa”. No ano seguinte, mudou sua frase de campanha para “redondo é sair do seu quadrado”, remetendo a uma reflexão sobre comportamentos considerados “quadrados” e preconceituosos, lançou também uma campanha em que ilustradoras mulheres foram convidadas para refazer antigos cartazes de caráter sexista da marca, dessa maneira, mantendo a identidade do slogan que consagrou a marca, mas remodelando o discurso e abrangendo um público-alvo mais amplo, em que as mulheres são consideradas também consumidoras, em potencial, do produto.

Atualmente, ainda há presença de sexismo nas campanhas publicitárias de cerveja, entretanto, em menor número devido a um engajamento muito maior dos órgão de controle.

Leia mais em: A MULHER NAS PROPAGANDAS DE CERVEJA: UMA ANÁLISE REFERENCIAL (link file:///C:/Users/SAMSUNG/Downloads/5950-21156-1-PB.pdf) e A imagem da mulher na publicidade da cerveja Skol (Link: https://www.faac.unesp.br/Home/Departamentos/ComunicacaoSocial/midiacidada/p1-3.pdf)