Home BLOG E COLUNISTA O tempo não para

O tempo não para

Fernanda Bonorino é fotografa profissional há oito anos.

Eles esperam o jornal toda manhã cedinho, tomam o chimarrão enquanto leem as notícias. Seu José faz o café da manhã para Dona Olga, logo depois de dar a injeção diária que ela precisa. Com mais de 80 anos, os dois cuidam das galinhas e das flores que eles adoram. Nas paredes, toda a história de vidas que eles juntos formaram.


A ideia dessa sessão de fotos foi de uma das filhas do casal e teve a intenção de guardar a vida simples e de cumplicidade que os dois têm há mais de 60 anos. As fotos foram feitas em janeiro de 2020 e no formato de Fotografia documental de família, que é quando documentamos algo buscando mostrar de uma maneira honesta o que estamos fotografando, ou seja, sem interferência, ou melhor, sem muita interferência, tendo em vista que a nossa presença pode contar como algo a intervir mas, isso pode ser assunto pra outro momento.


A sessão foi feita em uma parte da manhã, entre conversas e muitas histórias, eu ia fotografando a rotina deles. Na fotografia de família, sempre busco a conexão de cada família, e como sempre digo: o respeito total por cada história que será contada. Sempre pontuo também que, para tentar buscar a essência de cada família, é necessário, às vezes, deixar a câmera de lado, prestar atenção nas histórias e viver um pouco de tudo aquilo que está sendo fotografado. E já que falamos em câmera, quando se faz referência aos equipamentos usados na fotografia – e há muitos debates sobre isso – não nos limitamos a pensar que somente equipamentos de última geração são capazes de fazer boas fotos. A fotografia que pode ser considerada “boa”, em minha opinião, não está totalmente ligada à técnica, a boa foto está conectada aos sentimentos que ela traz, especialmente, para os personagens das histórias retratadas. É claro que, nós fotógrafos, precisamos nos apropriar das técnicas, buscando a melhor luz, o melhor ângulo e a melhor composição, mas devemos antes de tudo olhar para aquela história de coração aberto. Fotografar com o sentimento.


Essa sessão de fotos, após uma curadoria, resultou em uma coleção de 20 fotografias com a narrativa que conta o cotidiano de um casal que construiu uma família e inúmeras histórias que hoje estão contadas nas paredes da casa e nos álbuns que eles guardam. É incrível para mim poder fazer parte dessa e de tantas outras histórias que eu já contei com o meu trabalho.


Em fevereiro, tive a honra de ter essa coleção premiada pela Inspiration Photographers, uma associação de fotografia conceituada no mundo inteiro.


Foi um prazer poder ouvir e contar um pouco dessa história de companheirismo e amor para todo o mundo.


A coleção completa está no link abaixo.
https://inspirationphotographers.com/awards/best-family-awards-6/
site: https://www.nanabonorino.com.br/
Instagram



Revisado por Cristina dos Santos Lovato